Medição de obras: o que é e por que fazer?

Medição de obras: o que é e por que fazer?

A medição de obras e serviços na construção civil é uma tarefa que exige muita atenção e disciplina dos profissionais. Por estar intimamente ligada ao orçamento e ao levantamento de quantitativos, a medição é a principal ferramenta de controle de um projeto – e uma medição desleixada ou ineficaz pode trazer grandes prejuízos para a empresa e até para a qualidade construtiva.

Entenda a seguir o que é a medição de obras, alguns critérios a serem seguidos e veja como ela é fundamental para a construção civil:

O que é a medição de obras?

De maneira geral, o objetivo da medição de obras é verificar a compatibilidade entre o que foi executado e o que está previsto no projeto e nos quantitativos do orçamento. Além de ser uma ferramenta fundamental de controle, a quantificação permite mensurar os recursos aplicados ao longo do cronograma (como materiais, equipamentos e mão de obra), facilitando pagamentos e desembolsos mensais para a construção do empreendimento.

Para facilitar o acompanhamento, as medições devem ser divididas de acordo com as partes da obra. Assim, a determinação dos serviços realizados e materiais utilizados é mais intuitiva, padronizada e pode ser comparada adequadamente com o que foi previsto no orçamento. Vale lembrar que os critérios a serem adotados para a realização das medições devem ser definidos previamente no caderno de encargos. Para a realização regular da medição, os profissionais também costumam seguir os seguintes passos e atividades:

– Requerimento da documentação necessária para o desenvolvimento do serviço;

– Vistoria mensal das obras e realização de registro fotográfico;
– Medição física dos serviços executados;
– Elaboração de relatório mensal, de acordo com as exigências do cliente ou escopo do projeto.

Leia também: Novidades no setor da construção

Critérios de medição

Os critérios de medição de obras e serviços são variados, podendo ser estipulados pelas normas oficiais ou pela própria construtora/empreiteira responsável pelo projeto de acordo com base nas observações em campo de projetos anteriores. O importante é que o profissional esteja atento aos critério adotados como referência, para a realização correta da medição em campo.

Um dos critérios mais usados é o TCPO (Tabelas de Composições de Preços para Orçamentos), elaborado pela Editora Pini. Confira alguns critérios a seguir:

Estruturas de concreto

Medidas pela planta de fôrmas ou, em alguns casos, no próprio local da execução. Para simplificar os cálculos, pode-se medir entre eixos – ou seja, de meio de viga a meio de viga – mas se for necessário um cálculo mais preciso deve-se medir de face a face. Os carpinteiros costumam ser pagos por empreitada ou por área de fôrma, os armadores por kg de ferro aplicado e os profissionais que lançam o concreto são remunerados por m³ lançado.

Revestimento de pisos e azulejos

O profissional deve medir a área onde o material foi efetivamente aplicado, descontando os vãos (como portas e janelas).

Alvenaria

O profissional deve calcular a área total, e descontar apenas a área que exceder a 2m² em cada vão. Por exemplo: em uma janela de 5m², desconta-se 3m². O motivo para essa adequação é o que o trabalho que o pedreiro tem para requadrar e arestar um vão de 2m² seria o mesmo para preencher o vão com alvenaria.

Leia também: O que é Gestão de Qualidade Total e como adotá-la na construção civil?

Medição e orçamentos

A correta medição dos serviços é fundamental para a elaboração de um orçamento correto e próximo da realidade de execução do projeto. Como os quantitativos de obras são muito extensos, um erro na medição pode gerar grandes prejuízos para quem está construindo o empreendimento. Imagine um orçamento que leva em conta 10 funcionários para a execução de um determinado serviço, mas, na prática, foi necessário contratar 20. Quantos reais a mais a empresa precisará desembolsar para cobrir os custos extras com encargos trabalhistas e horas trabalhadas?

Deseja transformar sua construtora? Saiba como

Ebook – Como vencer a crise no setor da construção

Ebook – Como vencer a crise no setor da construção

Aprenda as melhores técnicas de marketing e vendas para vencer a crise?      Há muitas pesquisas acerca da engenharia na atual crise. No que se trata do setor de construção civil, há indícios de que o cenário negativo não deve perdurar. Entretanto, como não é novidade...

Como captar mais clientes na construção?

Como captar mais clientes na construção?

Como captar mais clientes na construção?   Esta, é sem sombra de dúvidas uma das maiores pedras no sapáto de quem empreende no mercado da construção civil. Não é novidade para ninguém que a área de vendas é um dos pilares mais importantes dentro de um negócio....

3 motivos que os clientes dizem não para sua proposta!

3 motivos que os clientes dizem não para sua proposta!

3 motivos que os clientes dizem não as suas propostas!    Não sei se você já passou este perrengue, mas a maioria dos empreendedores, principalmente os que atual na construção civil, passam diáriamente por este tipo de problema. As baixas conversões em vendas...

Empreender na engenharia é um bom negócio?

Empreender na engenharia é um bom negócio?

Empreender na engenharia é mesmo um bom negócio?   Eu sou constantemente questionado sobre isso. Seja pelos resultados dos ultimos anos do mercado da construção civil, seja pela crise enfrentada pelo país, que, até o momento em que escrevi este post ainda não...

Oportunidade para investir em 2018, retomada do setor.

Oportunidade para investir em 2018, retomada do setor.

Setor de reformas deve movimentar cerca R$ 162,5 bilhões em 2018   Após ter adiado por causa da crise, brasileiro resolve fazer reparos residenciais. O aquecimento em progresso nas vendas foi sentido pelas lojas e fabricantes de materiais de construção a partir...